O tempo inquieto

“Arrastei a perna aleijada e cambaleei a outra. Firmei a vontade e restabeleci o andamento, numa afronta sentida à metade doente de mim. Escondi-me então da mentira e do medo com que enfrentava a rotina dos dias e foi sobretudo a memória que me fez descer a avenida Emídio Navarro em busca de Viriato. Acho agora que não era uma memória do passado, mas sim de um tempo que ainda estava para vir.”

***

“Vagueei depois, no topo do Cântaro Magro, o pensamento por lembranças que julgava perdidas e não sei exatamente por quanto estive ausente do meu tempo, descobrindo entretanto como haveria de viver a história que sempre quis escrever.”

in  O tempo inquieto


 

Sinopse

A história d’O tempo inquieto  gira em torno de Edgar, um funcionário de meia-idade que gosta de escrever e tem o sonho de se tornar escritor, apesar do insucesso das sucessivas tentativas. Ao descobrir que padece de uma doença potencialmente terminal, decide desafiar o destino e abandonar o desconforto de uma vida que se está a esgotar num desespero calmo, em busca da coragem e do legado do seu personagem inquieto, Viriato.  Entre o sonho e a realidade, acaba arrastado para uma aventura em que se redescobre através de vários episódios, atravessando o tempo em busca das origens da Lusitânia, à medida que vai imaginando e vivendo a história que sempre quis escrever.


Como comprar

Quem estiver interessado em adquirir este livro, poderá fazê-lo nos locais de venda habituais, incluindo no formato e-book. O preço de venda ao público é €13, salvo eventuais descontos ou promoções.


Lançamento do livro… ou A carta que sempre quis escrever

“Olá António,Lançamento

Eu sou tu e escrevo-te do futuro, a cerca de 20 anos de concretizares o teu sonho!

Por esta altura estarás certamente a pensar que isto de escrever histórias é porventura uma grande frustração! Está bem que a escrita, por só por si, é a melhor forma de viajar. Para além disso, foi fantástico que a professora de Português do 7º ano, à qual mostraste o conto que escreveste, tivesse gostado tanto que começou utilizá-lo nas suas aulas e sugeriu mesmo a ideia de avançar com a publicação do livro. Mas, a partir daqui, tudo se desvaneceu. Com uma esperança do tamanho da imaginação, o único manuscrito foi entregue a um colega para fazer as ilustrações da história. O tempo, já na altura inquieto, foi célere mas as ilustrações não apareceram. Com o final do ano escolar, o cenário piorou: a professora foi colocada noutra escola e o livro foi adiado. Para piorar, as ilustrações não passaram de rabiscos imaginários e o próprio “artista” acabou por desaparecer pouco tempo depois, deixando um espaço vazio em forma de desilusão. Deixa-me já precaver-te da tristeza anunciada: daqui a poucos anos vais ficar a saber que o “artista”, logo que teve oportunidade, vendeu a história que escreveste. Contudo, não faço a mínima ideia do que lhe aconteceu. Não sei se alguma vez o conto foi publicado.

Apresentação

De qualquer forma, e é isso que é importante, não desanimes! Muitas outras histórias virão ao teu encontro. Será uma longa viagem, com muitos percalços, mas não preciso de te incentivar pois já sabes que valerá a pena. E, quando surgir a oportunidade, uma dessas histórias ganhará o direito de existir por si. Não te quero estragar o prazer da descoberta mas o lançamento do teu primeiro livro será marcante. Irá decorrer na Biblioteca Municipal D. Miguel da Silva, em Viseu, no dia 11 de outubro de 2014. Na tua vida, irás encontrar muitas pessoas especiais, que insistirão em marcar presença, independentemente da distância. Outras lamentarão a indisponibilidade mas ficarão felizes com essa conquista! Não te esqueças de agradecer à família e amigos por tudo, assim como à editora que acreditará em ti. E agora, deixa essa tristeza em forma de um sonho desfeito e vai escrever qualquer coisa. Fico à espera, ansiosamente, por te reencontrar em mim!

PS: Relembro-me de ti, a levar um pequeno caderno para escrever essa história, algumas vezes para o meio da natureza. Sei que não vais acreditar nisto mas um dia vais descobrir um passatempo fantástico e com um nome esquisito: geocaching. Acho que vais gostar!”


 Apoio

A minha área de especialização é a Matemática. Cerca de dois meses depois de ter acabado de escrever O tempo inquieto, surgiu a oportunidade profissional de trabalhar como bolseiro de investigação numa equipa do INESC-Coimbra num projeto dedicado à Otimização em Radioterapia, ficando então, por um lado, a conhecer um pouco melhor esta doença e, por outro lado, ainda mais sensibilizado sobre os seus efeitos na vida das pessoas. Assim, tendo em conta estas circunstâncias, em que, por coincidência e de forma inesperada, alguns aspetos da minha vida profissional acabaram por entrelaçar-se com esta história, uma percentagem das receitas da venda do livro (referentes ao autor) irá reverter, singelamente, a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Ao adquirir este livro está a apoiar esta causa!


Por detrás dO tempo Inquieto


Excertos - O tempo inquieto